terça-feira, 15 de novembro de 2016

5 passos importantes para construir a riqueza e crescer ao longo do tempo


Alguns dias atrás estava lendo notícias sobre economia e deparei-me com um artigo interessante, onde era tratada a forma cada um deve se preparar para a vida no longo prazo, principalmente considerando a população mais jovem e as mulheres.
O texto introdutório do artigo já é bastante sugestivo e serve de grande alerta para todos. 
"Há uma diferença gritante entre ganhar dinheiro e ser rico. A riqueza é a acumulação de ativos sensíveis tais como a propriedade, contas de investimento e contas de aposentadoria. Criação de riqueza requer um plano estratégico para poupar, investir e crescer seus ativos ao longo do tempo." 
O artigo, escrito por Diane M. Manuel e publicado no site Investopedia, relaciona uma série de pontos que merecem cuidado quando pensamos em nosso tempo de vida. Ele aborda desde o recebimento de nosso salário, passando por quanto se gasta deste salário, como pensar para o longo prazo, como fazer investimentos consistentes, até como pedir ajuda financeira de um especialista.
Pense primeiro em você
Você é seu ativo mais importante. Você é a pessoa que ganha o dinheiro e é responsável por cuidar de si mesmo em primeiro lugar. Torne mais fácil ter dinheiro deduzido de seu salário automaticamente e transfira-o para a sua conta de investimento.
Suas contas de investimento são diferentes de suas contas de poupança. Suas economias devem estar aplicadas em dinheiro, títulos do governo ou fundos de investimento de forma que possam ser facilmente acessadas em caso de emergências ou grandes compras. Além disso, as contas de poupança devem representar o que você precisa para viver por seis a nove meses em caso de sua fonte de renda desaparecer, seja porque você perdeu o seu emprego, ficou incapacitado ou, talvez, tenha que cuidar de um ente querido. Torne isto mais fácil. Não esqueça, procure deduzir automaticamente dinheiro de sua conta de poupança e  transferir para contas de aplicação de longo prazo. 
Procurar viver abaixo de suas remunerações
Você não deve gastar todo o dinheiro que recebe. Não é porque você tem dinheiro em sua conta corrente depois de ter pagado suas contas, que você deve gastar tudo que sobrou. Estes fundos devem ser alocados de forma adequada para a sua poupança e contas de investimentos.
Isso não significa que você não cuide de si mesmo periodicamente. E isso também não significa que você não pode comemorar ou partilhar experiências maravilhosas com a família e amigos. O que isto significa é que você deve pensar sobre o que é especial para você e se planejar para tal. Por exemplo, se quer fazer uma viagem ao exterior, prepare-se para isso. Economize e procure os descontos.
Pensar para o longo prazo
Riqueza, embora às vezes seja obtida através de um golpe de sorte, é mais frequentemente associada a investimentos consistentes ao longo do tempo. Esses investimentos incluem frequentemente poupança, contas de aposentadoria, contas de investimentos, uma casa (investimento imobiliário), fundos de investimento, ações e muitos outros.
Para as mulheres, pensar para o longo prazo é especialmente importante. Elas tendem a viver cerca de cinco anos mais que os homens. De acordo com estudos atuariais, uma mulher de 65 anos de idade, tem uma chance de 53% de viver até 85 anos e uma chance de 32% de viver até 90 anos.
Fazer investimentos consistentes
Semelhante a contribuições para o plano de aposentadoria da empresa, investir consistentemente no mercado de ações é uma opção. Investimentos consistentes também permitem que você compre títulos, ou ações, quando eles custarem menos, quando o mercado estiver em baixa.
Suas contas de investimento, tais como as suas contas de aposentadoria ou de aplicações no mercado financeiro, são para o longo prazo.
Pedir ajuda
Estabeleça um relacionamento com um consultor financeiro. Um consultor financeiro irá trabalhar com você para criar uma estratégia que seja de suporte para você e seus objetivos de vida. Esta pessoa pode ajudar a transformar o seu rendimento em riqueza, ajudando a identificar os objetivos que apoiam o que é importante para você. Basta pensar: seu conselheiro pode ter ideias que você nunca pensou ou ajudar a guiá-lo em um momento difícil. Não há nenhuma razão para fazer isso sozinho.
Para as mulheres, isso é especialmente verdadeiro. Pode ser que não estejam tão confortáveis com a terminologia das finanças e como todos os instrumentos funcionam. Portanto, encontrar um conselheiro que seja paciente e esteja preparado para esclarecer e educar seus clientes. 

domingo, 29 de maio de 2016

6 rituais simples para aumentar seu potencial a cada dia

Fast Company publicou um artigo interessante que apresenta algumas dicas para se conseguir extrair o máximo que existe de potencial em nossas vidas para que possamos ter maior rendimento.
Como exemplo, é tomado o caso de dois empresários que estão lançando seus empreendimentos para potenciais investidores, em uma terça-feira pela manhã. Ambos admitem que este é um dos dias mais importantes de suas vidas. Esta é a história de Jane e Joe ...
Jane foi até as 4:00 horas da manhã dando os retoques finais em sua plataforma. Na verdade, ela passou todo o fim de semana fechada em seu apartamento, preparando a apresentação. Esta manhã, ela acordou tarde e correu arrumar sua roupa para se apresentar bem. Ela tomou um café expresso, pegou seu computador, e saiu pela porta ainda sentido-se cansada e com fome. Chegou na hora certa, mas se sentia ansiosa e perturbada sobre os acontecimentos da manhã.
Joe, por outro lado, foi dormir na noite anterior, às 11:00 horas, como ele faz na maioria das noites da semana. Sua apresentação estava pronta desde a tarde de sexta-feira, depois de sete revisões e graças ao feedback de alguns conselheiros. Ele passou o fim de semana curtindo a natureza junto com amigos. Esta manhã, ele acordou às 7:00 horas, bebeu água, correu duas milhas, meditou por 15 minutos, e bebeu um smoothie. Vestiu a roupa que ele escolheu na noite anterior, pegou sua maleta e saiu pela porta. Ele chegou 10 minutos mais cedo, sentindo-se confiante, calmo e ansioso para compartilhar sua visão com os  potenciais investidores.
Em qual empreendedor você apostaria? Qual empreendedor mais se assemelha com você?
Jane e Joe são personagens fictícios, mas ambos estão imersos no mundo das startups que surgem hoje em dia em todas as cidades pelo mundo. Eles trabalham 16 horas por dia, sete dias por semana, e me pergunto por que eles não estão obtendo os resultados que procuram. A verdade é que os resultados não vêm através de horas gastas. Grandes resultados muitas vezes aparecem quando se faz menos e se trabalha de forma mais inteligente.
Mas afinal, qual seria a forma para se conseguir o equilíbrio mais próximo do ideal para tocarmos nosso negócio, com o sucesso que desejamos?
Aqui estão seis dicas simples que são sugeridas por empreendedores de sucesso:
1. Beba um copo de água quando você acordar. Seu corpo perde água enquanto você dorme, então você está naturalmente desidratado na parte da manhã. Um copo de água quando você acorda ajuda a começar o seu dia fresco.  Você bebe o seu copo de água a cada dia?
2. Defina suas três tarefas mais importantes para o dia. Todas as manhãs pergunte a si mesmo: "Quais são as três principais tarefas mais importantes que eu devo completar hoje?" Priorize as tarefas do seu dia seu dia em conformidade e não desista, até que elas estejam completas. Qual são suas três tarefas mais importantes para hoje??
3. A Regra 50/10. Execute sua tarefa sozinho e faça-a o mais rápido possível, trabalhando em incrementos 50/10 incrementos. Use um timer para trabalhar por 50 minutos em apenas uma tarefa importante, com 10 minutos de pausa no meio. Durante os 10 minutos fique longe de sua mesa, de uma volta por perto, converse com amigos, medite, ou pegue um copo com água e beba. Qual é a sua tarefa mais importante para os próximos 50 minutos?
4. Mova-se e sue diariamente. Movimentar-se de forma regular nos mantém saudáveis ​​e alertas. Isso aumenta a energia e o humor, e alivia o stress. Todas as manhãs procure realizar alguns exercícios. Quem sabe uma sessão de ioga?Como você vai suar hoje?
5. Expresse gratidão. Gratidão promove a felicidade; mantenha um hábito diário de gratidão. Todas as manhãs escreva pelo menos cinco coisas às quais você é grato. Em tempos de estresse, pare e refleta sobre 10 coisas às quais você é grato. Você grato hoje, a que coisas?
6. Reflita diariamente. Encerre o seu dia com 10 minutos de reflexão. Pergunte a si mesmo: "O que correu bem?" e "O que precisa melhorar?" Então ... o que correu bem hoje? Como você pode fazer mais do mesmo?
Se você se assemelha mais fortemente com Jane ou Joe, estes seis rituais irão ajudá-lo a jogar o seu jogo, elevando o seu desempenho para o próximo nível.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Automação vai mudar os empregos mais do que matá-los

Em recente artigo no blog Bits, do New York Times foi abordado o assunto analisando o papel da automação frente ao mercado de trabalho.
O autor (Steve Lohr)  argumenta que os softwares inteligentes e os robôs ainda não estão totalmente adequados para acabar com a maior parte dos empregos pelo mundo. Ao mesmo tempo podemos acreditar que a automação voltada para a tecnologia poderá afetar a maioria de cada empregado na área tecnológica, podendo mudar a forma de trabalhar nesta área. Por outro lado,  relatório publicado McKinsey recentemente com base em pesquisas de dois membros do McKinsey Global Institute, braço de pesquisa da empresa de consultoria, e por um outro funcionário McKinsey, acrescenta um toque para o debate sobre a natureza provável e o ritmo da automação no local de trabalho.
Os temores atuais com relação à automação, essencialmente, se baseiam em dois pressupostos. Em primeiro lugar, a velocidade dos avanços em software digital e hardware é mais rápida do que em ondas anteriores de mudança tecnológica. E segundo, os softwares inteligentes e as máquinas estão cada vez mais capazes de automatizar tarefas cognitivas, e não apenas as tarefas físicas. A inteligência artificial, ao que parece, esta sim, representa um novo tipo de ameaça para o emprego - não tanto substituindo o esforço muscular, mas a capacidade cerebral.
Olhando para as tendências em inteligência artificial, Carl Benedikt Frey e Michael A. Osborne, pesquisadores da Universidade de Oxford, estimam em um artigo publicado há dois anos, que 47 por cento dos empregos norte-americanos estavam em risco devido à automação.
A pesquisa da McKinsey sugere um tipo diferente de impacto, pelo menos durante os próximos três a cinco anos, que foi o período de tempo considerado em sua análise. O estudo da McKinsey constatou que menos de 5 por cento dos postos de trabalho pode ser totalmente automatizado usando "tecnologias atualmente demonstradas", que seriam as tecnologias que estão, ou no mercado, ou em laboratórios de pesquisa.
Em vez disso, a nova pesquisa se ​​concentra no trabalho correspondente à subocupação, para cerca de 2.000 diferentes tipos de atividades de trabalho, em cerca de 800 ocupações, usando as definições de um projeto patrocinado pelo Departamento do Trabalho dos Estados Unidos. Com este foco, os pesquisadores concluíram que 45 por cento das atividades de trabalho podem ser automatizadas, o que poderia afetar as pessoas em muitas ações diferentes.
O trabalho visado pela automação não é apenas para tarefas de rotina em postos de trabalho de menor remuneração. "A maioria dos altos salários, empregos altamente qualificados têm uma quantidade significativa de atividade que pode ser automatizada", disse Michael Chui, diretor do McKinsey Global Institute, e um co-autor do relatório.
Tarefas em que parte das atividades poderiam ser automatizadas incluem médicos, gerentes financeiros e altos executivos. No alto da pirâmide do trabalho corporativo, ou seja, aquela parte que inclui os principais executivos, mais de 20 por cento do trabalho pode ser automatizado, segundo as estimativas da McKinsey. As tarefas de CEO que poderiam ser automatizadas com os softwares inteligentes incluem análises de relatórios e dados para a tomada de decisões operacionais, para a preparação de designações de pessoal e para a revisão de relatórios de status.
Paisagistas e profissionais de saúde aplicados em tarefas como home-care, estão entre as ocupações menos suscetíveis a automação previstas para os executivos-chefes, de acordo com a McKinsey.
O valor da pesquisa McKinsey, dizem os especialistas, é que ela fornece uma análise de bastante detalhada do impacto da automação.
"Não faz muito sentido olhar para automação no nível de tarefa, como uma maneira de pensar sobre como redefinir o emprego", disse Erik Brynjolfsson, professor da Sloan School of Management do MIT e co-autor de "The Second Machine Age: Work, Progress, and Prosperity in a Time of Brilliant Technologies. "
Os autores da McKinsey destacam o potencial de automação para enriquecer o trabalho, liberando as pessoas para se concentrarem em tarefas mais criativas. Aparentemente, existe uma vasta gama de espaço para melhorias nessa frente. De acordo com um cálculo apresentado no relatório, "apenas 4 por cento das atividades de trabalho em toda a economia dos EUA exigem criatividade a nível humano mediano de desempenho."

Referência: Bits - The New Yor Times - Steve Lohr
 

domingo, 22 de março de 2015

Por que o seu crédito na aposentadoria é mais importante do que você pensa?

Você conferiu suas economias, e sua melhor estratégia para a reivindicação dos benefícios da Previdência Social, mas será que o seu crédito está de acordo com o que você precisa para a aposentadoria?  
Você pode pensar que, na aposentadoria - enquanto muitos estão sem rendimentos do trabalho assalariado - o crédito não é mais necessário. Assumindo que tudo vai acontecer exatamente de acordo com o plano, você pode até estar certo.
Mesmo se isso ocorrer, porém, você pode estar desprezando vantagens que poderia desfrutar,  se você tiver um bom crédito. Se você está pensando em viajar, por exemplo, você pode querer um cartão de recompensas que venha com um bônus de inscrição generoso, o que poderia render-lhe passagem aérea grátis. Ou talvez você poderia usar um cartão de recompensas de hotel que poderá oferecer-lhe noites gratuitas (ou uma noite adicional grátis). Incentivos como esses podem ajudar os rendimentos de uma aplicação em renda fixa, de modo a tornar tudo mais agradável. Você não é um viajante? Cartões de crédito podem ajudar o seu dinheiro esticar um pouco mais. E não importa qual seja sua idade, o uso de cartões de crédito dá-lhe proteções que não estão disponíveis quando você usa dinheiro ou cartões de débito.
A entrada para esse mundo de descontos e incentivos, porém, é um excelente crédito.
Nele, a saúde de seu crédito tem algo em comum com a sua saúde física: ela não é eterna. Para manter a saúde física você tem que se manter fazendo exercícios e comendo legumes; a saúde de seu crédito requer que você o use de vez em quando, se você quiser mantê-lo.
Caso você ache que precisa, principalmente, de uma boa pontuação de crédito, se você está planejando assumir dívidas, pense novamente. Recomendamos o pagamento do saldo, na íntegra, a cada mês - o que irá manter a classificação de sua dívida baixa, o que pode beneficiar a sua pontuação. Se você tem medo de esquecer o seu compromisso de pagamento a cada vencimento de seu cartão de crédito, você pode acessar sua conta online e pagar no mesmo dia que você acessar a conta. Dessa forma, o seu crédito permanecerá saudável e os benefícios ainda serão acumulados.
Se, responsavelmente, eliminar suas maiores dívidas deixam o seu saldo um pouco mais baixo do que o anterior, você pode, conscientemente, procurar formas de reconstruí-lo.  Você, provavelmente, pode não estar pensando em comprar sua primeira casa. Mas você pode querer ser capaz de tirar vantagem de brindes - eliminado taxas de bagagem despachada, obtendo seguro de carro alugado, por exemplo - inscrevendo-se em um plano de recompensas de seu cartão de crédito. Os cartões com as melhores recompensas normalmente exigem uma pontuação de crédito elevada.
Se a última vez que verificou a sua pontuação foi quando você aplicou em uma hipoteca ou empréstimo de carro, você está longe de estar sozinho. Mas verificar o seu crédito regularmente é um bom hábito para começar. Especialistas também recomendam verificar suas contas bancárias e de crédito regularmente. Além de permitir que você saiba como os credores o vêm, verificar pontuações e contas pode ajudar a descobrir um possível roubo de identidade ou fraude - e quanto mais cedo são detectados, melhor.

Referência: Abc News 

terça-feira, 10 de março de 2015

Já pensou em quando perder seu emprego?O que fazer?


Matéria recém publicada no The New York Times mostra que os números relacionados com perda de emprego nos Estados Unidos são impressionantes: cerca de 1,7 milhões de pessoas, em média, perdem seus empregos a cada mês.
Esses números representam pouco mais de 1% da força de trabalho, mas mesmo assim eles ainda mostram o quão muitas pessoas enfrentam o tipo de agitação que acompanha a perda de um emprego ou uma aposentadoria forçada. Além do desgaste emocional, muitas pessoas se defrontam com decisões financeiras que, potencialmente, podem mudar suas vidas, incluindo a melhor forma de gerenciar todo o dinheiro que pode estar saindo de economias realizadas.
A mais recente coleção de empregadores que entraram pelo caminho de corte de custos visando a melhoria da rentabilidade inclui expoentes dos negócios americanos: American Express, EBay, Coca Cola, DreamWorks Animation, General Meals, Halliburton, IBM, United States Steel.
Muitos dos funcionários dessas organizações que saíram irão se confrontar com decisões financeiras semelhantes, sendo que algumas podem requerer atenção imediata, o que apenas amplifica os níveis de ansiedade. Que tipo de indenização tenho direito - e quanto tempo vai durar? Quais são as implicações fiscais? Eu tenho a sorte de ter uma pensão - mas como eu deveria levá-la? E o meu fundo de previdência?
"Há uma grande dose de estresse decorrente das decisões que eles precisam tomar agora e também sobre aquelas decisões que eles precisam tomar para o futuro.", disse Lisa Brown, uma reconhecida planejadora financeira da companhia Brightworth, uma empresa de consultoria em Atlanta ",
Ela disse que recebeu muitas consultas semelhantes de executivos e funcionários da Coca-Cola - que informou no mês passado que iria cortar até 1.800 postos de trabalho. Em função dessas consultas ela escreveu um guia só para eles, e que está postado no site da empresa.
Muitas das questões e problemas são universais, independentemente de onde você trabalha. Aqui estão alguns dos mais comuns, extraídos da matéria citada acima:
ANÁLISE INICIAL - Se você está sendo demitido (ou contemplado com um pacote adoçado o suficiente para encorajar você a sair), as questões mais prementes são, obviamente, com base na indenização proposta: será que qualquer dinheiro extra que você possa ganhar proveniente de algum tempo parcial que você disponha, será suficiente para você se aposentar alguns anos antes do previsto? Ou será que o que lhe for oferecido será suficiente para que você sente e fique esperando por uma boa oportunidade de um próximo trabalho? Qual o montante em dinheiro que você precisa para viver agora? E por quanto tempo você poderá aguentar, depois de sua demissão?
Se o empregador apresentar um acordo especial de indenização para você deixar o emprego no momento atual, primeiro você deve comparar a oferta apresentada com o quanto ganharia (incluindo benefícios) deixando o emprego mais tarde (na época planejada por você), quando você se aposentasse. Outro ponto a ser avaliado é o fato de em você não aceitando a oferta feita, quais seriam as suas chances de ser demitido de qualquer maneira?
Geralmente, há uma enormidade de letras miúdas para serem consideradas nas propostas e contratos, por isso não deixe de analisá-las com cuidado. Em alguns casos, uma demissão pode significar que você tem menos tempo para exercer suas opções de ações, por exemplo. Em outros casos, o pacote de demissão pode oferecer uma cobertura médica durante um longo período de tempo. Dependendo do seu nível de emprego, você também pode estar em posição de negociar esses detalhes, observam alguns consultores financeiros.
MAXIMIZAR A POUPANÇA FISCAL - As indenizações recebidas quando da demissão (ou acordo) geralmente estão sujeitas à retenção de importo sobre a renda na fonte. Mas receber uma indenização pode, em alguns casos, rapidamente levar um empregado a uma faixa mais elevada de recolhimento de imposto - especialmente se ela ocorrer no final do ano - e os impostos retidos podem ser tão elevados que não permitem uma sobra confortável.
Você pode ter economizado grandes partes de seus salários, constituindo uma poupança de emergência suficiente para viver por um tempo. Alternativamente, as pessoas casadas podem ter seus cônjuges conseguindo algum dinheiro para compensar qualquer indenização.
INDENIZAÇÃO - Isso é muitas vezes pago em uma única parcela na programação da empresa. Mas em se tratando de pagamento por volta do final do ano, consulte a empresa sobre a possibilidade de receber parte ou a totalidade do pagamento no início do próximo ano fiscal, quando você provavelmente estará ganhando menos dinheiro. Tenha um contador para fazer as contas (isto mesmo, contrate um) e reserve o dinheiro de sua indenização para cobrir eventuais taxas extras.
"Uma boa parte disto virá mais tarde sob a forma de imposto", disse Brown. "Quanto menos você paga em impostos, quanto mais você consegue se manter e a sua situação será melhor."
Como você usará sua indenização vai depender de suas circunstâncias, mas é provavelmente melhor mantê-la relativamente líquida até você descobrir o seu Plano B. Se você tem dinheiro suficiente para sustentá-lo até conseguir seu próximo trabalho ou sua aposentadoria, considere aplicar em investimentos conservadores (por exemplo, poupança), que garantam que você possa atingir seus objetivos mais rapidamente.
PENSÕES DE FUNDOS DE APOSENTADORIA - As pessoas que esperam continuar trabalhando podem adiar quaisquer grandes decisões de se valer da pensão do fundo de aposentadoria, por enquanto. Mas os indivíduos que decidem começar a utilizar o benefício terão de escolher se querem ter um montante fixo ou um pagamento de anuidade ao longo da vida. "Isso poderia ser a única grande decisão que afetaria seu fluxo de renda vitalícia", disse Brown.  

domingo, 8 de março de 2015

A nova forma de pensar sobre o tempo

Não se preocupe, você não pode fazer tudo ao mesmo tempo. Uma nova pesquisa diz que é melhor assim.
No final de 2010, a cofundadora da empresa Contently, Shane Snow, trabalhou intensamente para provar a viabilidade da plataforma de publicação on-line que a empresa criou. Mas, como Snow descobriu, manter uma semana de trabalho lotada, com uma programação completa para os sete dias, é quase impossível, e a exaustão aparece rapidamente. Então, em 2011, "nós estabelecemos uma regra "anti-herói" e começamos a forçar as pessoas a irem para casa às 6 ou 7 horas para dormir um pouco e viver um pouco", lembra. Diz ela que isto ajudou tanto pelo lado da moral da equipe, como trouxe novas energias para o trabalho.
Há toda uma biblioteca de livros sobre produtividade, como "168 Horas: You Have More Time Than You Think" e "The Trap Time", que trabalham com a noção de que você pode e deve fazer tudo. Uma ambição admirável - mas que cobra um alto preço. Um estudo divulgado em novembro pelo Journal of Occupational Health Psychology, "Please Respond ASAP: Workplace Telepressure and Employee Recovery", apresentou uma definição para a chamada telepressão, ou telestress: uma vontade desenfreada de responder e-mails relacionados com o trabalho, não importando quando eles são enviados. Manter constante uma conexão com o trabalho tem efeitos muito reais sobre a saúde. O estudo constatou que os empregados submetidos à telepressão apresentam um sono pior, um aumento de ausências ao trabalho e, como Snow descobriu, apresentam níveis mais elevados de esgotamento.
Tudo isso deu origem a uma nova escola de gestão do tempo, visando estabelecer quais seriam suas prioridades mais importantes, aquelas que o fazem se sentir bem, e eliminando todo o resto. "A noção equivocada de que você pode controlar o tempo e que, através da gestão você vai conseguir realizar uma tonelada de trabalho, tudo isto se cruza com sua lista de coisas a fazer e o faz viver esta vida sobre-humana que, realmente, apenas conduz as pessoas para a decepção e o fracasso", diz Brigid Schulte, autora do Overwhelmed: Work, Love, and Play When No One Has the Time (Oprimido: Trabalho, Amor, and Diversão Quando Ninguém Tem o Tempo). "O que você pode controlar são as suas prioridades e as suas expectativas do que você faz no tempo que tem."
Os empresários começaram a se dar conta sobre esta nova forma de pensar, impulsionados tanto pela experiência duramente conquistada, como por uma série de estudos revolucionários que identificam como trabalhamos melhor. Uma pesquisa recente conduzida pela professora da California University - em Irvine, Gloria Mark, descobriu que um trabalhador leva mais de 23 minutos para voltar ao trabalho que estava realizando, depois de se ver diante de uma interrupção, como, por exemplo, para participar de uma reunião - e isso levou Alexa von Tobel, CEO e fundadora da empresa Learn Vest, a ajustar sua agenda. Hoje, as reuniões de sua empresa raramente atingem 15 minutos. "Eu estabeleço a agenda das reuniões em blocos de no máximo 15 minutos, o que ajuda a manter reuniões focadas no ponto de interesse", diz ela. Ela também nunca agenda reuniões para uma segunda-feira, porque ela entende que é o dia mais produtivo.
Azita Ardakani, CEO e co-fundadora da agência de comunicação Lovesocial, com sede na cidade de Nova York, permite aos seus funcionários horários sob medida de acordo com os períodos quando eles funcionam melhor, observando que "a equipe criativa geralmente gera melhores resultados tarde da noite e não devem estar de volta ao trabalho antes das 09:00 horas da manhã". Seus funcionários são incentivados a não enviar e-mail para colegas e clientes nas noites e nos fins de semana. Tais mudanças deixam funcionários mais livres e permitem que as grandes ideias brotem. "Quando você promove um espaço onde os funcionários podem refletir sobre a natureza única de como eles funcionam melhor, e em seguida, coloca em parâmetros gerais e, mais importantes, a permissão para promover esse ar para respirar e criar, isso acarreta o acontecimento de coisas incríveis", diz ela.
Da mesma forma, Vynamic, uma consultoria de gestão de cuidados de saúde, na Filadélfia, exorta os funcionários a não enviar e-mails em fins de semana ou entre as dez horas da noite e as seis horas da manhã do dia seguinte - uma política que chama zzzMail. O fundador e CEO da Vynamic, Dan Calista, criou o zzzMail em 2012 depois que os funcionários se queixaram sobre o estresse, em uma pesquisa anual sobre engajamento.
Tal programação gera estresse. "É por isso que a meditação está em voga no mundo do trabalho", diz Snow, que começou a praticá-la seguindo a prática de seu assistente e visando conseguir trabalhar na Contently, ao mesmo tempo, em que produz as ideias finais para o fechamento de seu livro, Smartcuts: How Hackers, Innovators, and Icons Accelerate Success. "A meditação ajuda você a ser mais calmo e ter uma mente mais clara para se concentrar nas tarefas que são mais importantes." Que, por sinal, são, muitas vezes, muito menos do que você pensa.
Referência: Inc.com - Jill Krasny

segunda-feira, 28 de julho de 2014

8 maneiras de aumentar sua força mental

Podemos ficar fascinados com a força do pensamento e com atletas que possuem esta força mental bastante desenvolvida, e podemos passar muitos anos tentando entender isto.
Grande parte da nossa capacidade física é determinada pela nossa estrutura corporal. Podemos treinar tanto quanto eu quisermos, mas nunca poderemos vencer Usain Bolt em uma corrida. Resistência mental, por outro lado, é algo que pode ser aprendido e cultivado, pode ser conseguida através da prática e da luta. Naturalmente algumas pessoas nascem com um maior nível de resistência mental do que outros, mas no geral é uma habilidade que qualquer um pode cultivar em um nível relativamente elevado.
Resistência mental é a capacidade de executar as coisas em um nível ideal, quando os riscos são os mais elevados. Isso significa que podemos estar com uma venda enorme ou lutando para sair de uma derrota eminente de tal forma que a resistência mental significa que não permitimos que a situação possa nos oprimir emocionalmente.
Um dos treinadores mais respeitados da NFL, Bill Belichick, define resistência mental como
"Fazer o que é certo para a equipe, independentemente de como você deve estar se sentindo no momento."
Em outras palavras, a resistência mental trata sobre o sacrifício, fazendo algo que é difícil, passando por seu limite, jogando com feridos ou desempenhando um papel que você pode não se sentir confortável quando o exercita. É se sentir colocado no time principal.
Mas falar sobre resistência mental é fácil. Para cada atleta que é mentalmente forte, provavelmente haverá dez atletas que não são.
Então, como vamos melhorar a nossa resistência mental?

Controle sua mente ou ela controlará você

Considerando seus elementos mais básicos, força mental se resume a duas opções: uma controlar a sua mente; outra, deixar que a sua mente controle você.
Quando não podemos controlar nossas mentes, nós aceitamos tudo o que a programação introduziu anteriormente. Você vê, a maioria que a maioria de nós nunca escolheu a nossa programação mental atual, nós simplesmente nos deparamos com ela, o que representa, agora, a nossa forma de lidar com vários desafios e situações da vida.
Por exemplo, se sua reação padrão para momentos de alta pressão é o medo, a ansiedade ou a sobre-excitação, é porque em algum lugar abaixo da linha que você aprendeu, essa estratégia funciona para você. Isso, obviamente, não é ter uma estratégia particularmente inteligente, mas no momento em que você aceitou como parte de sua programação ela se torna claramente boa o suficiente. E uma vez que aceitamos uma programação, geralmente não conseguimos para de pensar dessa forma e ela torna-se a nossa reação padrão para situações semelhantes.
Portanto, se queremos aumentar a nossa força mental, nós vamos ter que fazer um pouco de reprogramação da nossa mente em primeiro lugar. Estudos mostram que a chave para ser mentalmente mais forte é o controlar o seu foco e eliminar a pequena voz da dúvida e da crítica.

Tudo está em sua mente

A maioria dos artigos que você vai encontrar sobre este tópico divide a resistência mental em várias subcategorias, como foco, equilíbrio, confiança , coragem, e assim por diante. Embora isso possa fazer sentido do ponto de vista científico, essa abordagem torna difícil para a pessoa média colocar qualquer dos conselhos em uso.
Então, o que se segue é uma tentativa de fornecer um processo natural mais fácil e de ajudar mais a todos terem um melhor desempenho quando realmente for necessário. Estas técnicas têm sido usadas com sucesso mim ao longo dos últimos anos e podem fazer ajudar sobremaneira.
Vamos a eles.

1. Seja positivo. Ou seja, realmente, muito positivo

É fácil descer sair de si e deixar que o crítico interno corra livre quando as coisas não estão indo bem, mas isso não vai ajudá-lo.
Em vez disso, lute contra a vontade de criticar e perguntar se você pode assumir um compromisso que só vai lhe trazer energia positiva para o restante da partida. Quando você prioriza a eliminação de todos os pensamentos negativos, o foco muda automaticamente para os positivos, e que por sua vez torna mais provável que você goste e se sobressaia nos grandes momentos.

II. Focar apenas no que você pode controlar

Sim, nós jogamos para ganhar, é por isso que mantemos a pontuação à frente. Mas gastar tempo pensando sobre o resultado potencial apenas desvia seu foco e enche sua cabeça com pensamentos sem importância, que distraem.
O remédio é estar presente naquele momento e deixar a natureza seguir seu curso. Concentre-se apenas nas coisas que você realmente controla: a sua abordagem e a sua atitude. O que acontece após o próximo ponto ou depois do jogo não importa. Esta abordagem ajuda a relaxar, concentrar e jogar o meu melhor nos momentos-chave.

III. Mantenha seu nível emocional estável

Alguns de nós chega mais facilmente ao topo e ao fundo, do que os outros. Quanto mais para o topo ou para o fundo você comece, o mais provável é que você esteja indo para se tornar mais animado ou mais oprimido pela situação, e que o coloca em um lugar ruim para ganhar os grandes pontos de forma consistente.
A chave é se distanciar do jogo apenas o suficiente para que você não seja levado pelas marés emocionais. Não se concentre apenas em não ficar no fundo - também certifique-se que você não esteja muito no alto, porque isso perturba o seu foco também. Visualize que esteja se permanecendo calmo e composto, mesmo nas situações mais intensas. Aja como se você estivesse nessas situações uma centena de vezes, e, eventualmente, você vai se sentir como tal.

IV. Aproveite os grandes momentos

Esta é provavelmente a técnica favorita de todos, porque tem um momento que é estressante e intimidante e podemos transformá-la em um momento que é divertido e emocionante - algo em que você realmente olha para frente.
A próxima vez que você se encontrar em um grande momento em um jogo (por exemplo, um tiebreak no tênis), lembre-se o quão excitante e divertido esses grandes momentos são comparados com um jogo casual com absolutamente nada em jogo. Estes são os momentos que você vai se lembrar e tudo o que você vai comentar depois dos jogos - apreciá-los, abraçá-los e senti-los com cada célula de seu corpo.

V. Uma mente preparada é uma mente mais confiante

Tem sido dito que a auto-confiança é "a sua capacidade de influenciar o mundo ao seu redor". Que melhor maneira de fazer isso do que através da prática?
"Quando você sabe que você praticou um único tiro milhares de vezes, você tem muito mais fé em ser capaz de confiar em seu treinamento quando se defronta com um grande momento. Você não precisa de "vontade" para fazer algo que tem muito pouca chance de sucesso. Lembre-se que todo o suor e o sacrifício representam um preço que você paga para que possa ser vitorioso hoje."

VI. Ignore sobre como você pode olhar

Às vezes a gente começa a pensar o quão ruim pode parecer para os outros, se perdermos este ponto - ou como seria embaraçoso para explodir uma grande liderança. Mas no momento em que você começar a pensar de fora para dentro, você perde o seu foco e sua capacidade de manter a calma e a compostura.
Pensar no que se passa no exterior é tóxico. Você não está fazendo as coisas para ter uma "boa aparência" ou ganhar a admiração dos espectadores; elimine todos os pensamentos ruins que ocorrem fora de sua mente e se concentre-se apenas em jogar o jogo um ponto de cada vez. Vitória ou perda - faça-o à sua maneira.

VII. Tenha uma memória curta

Considere isto um dos seus favoritos. É tão fácil ficar com raiva e criticar a nós mesmos quando cometemos um erro, mas tudo o que normalmente se faz é transformar um jogo ruim em outro.
Se o ponto ou o jogo anterior não seguir o seu caminho, você precisa esquecê-lo imediatamente e se concentrar no próximo. Não deixe que um jogo ruim prejudique o próximo.
Basta anotar e seguir em frente.

VIII. Não espere as circunstâncias perfeitas

É fácil dizer que as condições eram ruins, que você tinha um pouco de doença ou que nada está indo bem no seu caminho hoje. Mas todos estes são apenas desculpas que o tentem no caminho da rendição.
Você só tem as circunstâncias perfeitas algumas vezes na vida. Não se debruce sobre o que se passou contra você. Não se preocupe que as condições favorecem o seu adversário. Ignore a dor que você sente em seu joelho.
O que você tem é o que você tem. Nunca haverá outra chance de ganhar este jogo.
Seja como MacGyver e use tudo o que você tem à sua disposição para ter sucesso agora.
A resistência mental deve se concentrar, realmente, apenas sobre o jogo se aproximando da perspectiva real. A próxima vez que você sair para o campo, ignore a pontuação, o foco deve estar no momento.  
Você será feliz com o que você fez.

Referência:  Addicted2success